terça-feira, 30 de junho de 2015

Junho - 6 capítulo

Junho,
O mês onde deixamos as rotinas de lado e abraçamos a boa vida, o melhor da vida.
Junho dos reencontros,
dos abraços apertados (gosto tanto deles),
dos castelos da areia
e das surpresas.
Junho, o mês onde voltamos a sonhar e a acreditar.
Não faz mal se não aconteceu.
Sonhamos e as borboletas na barriga voltaram e só por isso já foi bom.
Há-de acontecer quanto tiver que ser. Tudo, mas tudo acontece na hora certa.
Paciência é o nosso destino.
E nós aceitamos.
Os pacientes alcançam sempre o melhor fruto.

Balanço: 
Bom
Coisas boas: 
Os abraços das minhas pessoas
Uma palavra: 
Plenitude
 
Obrigada Junho. 

Vamos fazer acontecer Julho!

sábado, 13 de junho de 2015

10 meses de TUDO

10 meses de Lia
43 semanas de alegria
304 dias de descoberta
2 mãos cheias de amor

Este foi um mês de desenvolvimento a olhos vistos. Surpreendeste-nos a cada dia com algo novo. Houve até manhãs (quando o papá te leva para a nossa cama, com a mamã ainda meio a dormir) que eu ia jurar que cresceste um palmo durante a noite. Estás tão grande meu bebé pequenino.
Num dia arrastavas-te pela casa com grande esforço, no outro dia começaste a gatinhar à velocidade da luz. Resultado, um pinote da nossa cama.
Fomos acampar para o Luxemburgo, a mamã completou as 37 primaveras, festejamos em família, fomos à praia, estrafeguei-te com beijinhos, fizemos piqueniques no parque, fomos ver as bolinhas de sabão à Dam e o Nijntje à Museumplein, dei-te abraços apertadinhos. Já ando de bicicleta contigo para todo o lado. Adoro e ando toda babada. No centro fazemos sucesso e os turistas pedem-nos para tirar fotos à nossa família..e que família o papá com o Yofi na bicicleta e a mamã contigo é impossível resistir.
Apagamos as velinhas. 
Um dia antes de completares os 10 meses começaste a tagarelar bababababa....é pedir ao coração para aguentar tanto amor.
Queremos-te tanto, tanto Lia das nossas vidas.











 Sabes quem te ama!?????

terça-feira, 9 de junho de 2015

Sterke vrouw = Mulher forte

Há uns três meses que a minha sogra nos pediu (às mulheres da família) para reservarmos o sábado, 6 de Junho.
Em Maio foi o aniversário de todas (à exceção dela). Sendo que eu e a irmã do Gerben fazemos no mesmo dia e a Nienke, mulher do irmão dele faz anos uma semana depois. Temos a mesma idade, eu e a Nienke.
O plano era as crianças ficarem com os homens da família fazendo o que bem entendessem e as mulheres iam para parte incerta.
O tema era sterke vrouwen (mulheres fortes). Ainda pensei numa ida ao SPA ou num workshop de terapias alternativas, já que a minha sogra é reflexologista e muito dada às terapias.  Frio, muito frio.
Chegamos então no sábado à hora marcada com tempinho para gozar do sol no jardim bebendo café e comendo  tarte de maçã, bem à holandesa.
Estávamos todos juntos e a minha sogra entrega um postal a cada uma, onde nos descreve com algumas palavras, a mim coube-me:
Moedíg = corajosa
Vrolijk = alegre
Mountainbikerster = estrela da bicicleta de montanha
Wíjs = sensata
Lief = amorosa
Mooi  = bonita
Keukenprinses = princessa da cozinha
Dapper =  valente
Reislustig = amante de viagens
Energiek = energetica
Enthousiast = entusiasta
Resoluut = decidida
Grezzen verleggend =  ultrapassa fronteiras
Posto isto lá fomos nós. Dêmos uma voltinha de carro ao quarteirão e fomos bater à porta de uma Surinamesa muito simpática.
O desafio era nada mais nada menos do que fazermos a nossa própria sterke vrouw.  Orientadas por quem sabe mas pelas nossas próprias mãos.
Tínhamos o material à frente e o suposto resultado final. Meter mãos à obra, quase de olhos fechados.
Por momentos duvidei que fosse capaz. Eu que não me acho com muito jeito para os trabalhos manuais. Mas uma sterke vrouw é capaz de tudo.
Quantas vezes na vida não duvidamos das nossas competências. Quantas vezes não somos invadidas pelos medos e incertezas que, às vezes, nos desviam dos objetivos.
Às vezes é preciso parar! E acreditar!
Quase tudo é possível. 
Querer é poder!
Fui capaz. E gostei tanto! Do desafio, do convívio, do significado por detrás do desafio e do resultado final.
Estou orgulhosa de mim e da minha sterke vrouw.
Ela veio em muito boa hora.
Será a minha inspiração nos dias mais turbulentos e o meu amuleto nos dias de grandes desafios.
Obrigada Aukje,
Obrigada minha sterke vrouw. 

 antes 

 depois

 as 4 sterkte vrouwen 

 No final fomos todas satisfeitas para casa dos meus sogros com a nossa sterke vrouw em punho. Perguntamos qual correspondia a cada uma e um dos sobrinhos, com 7 anos, respondeu as coloridas são da Ana e da Nienke. As de preto são da avó e da mãe. E porquê? Porque a Ana e a Nienke gostam de coisas mais coloridas e a avó e a mãe de coisas mais escuras (respondeu ele). Acertou!
Acho que dá para perceber quem é a Ana e a Nienke na imagem. Sendo que as bonecas não estão alinhadas com as autoras. 
Para terminar ainda houve tempo para um super mega barbecue. Foi um dia que soube a pato. 
Ainda que, às vezes, faça eu o papel de holandesa e torça o beiço a estes programas familiares. Acaba sempre por ser tão bom, no meio destas pessoas tão especiais. 
Esta família vale ouro!

A minha moederfiets

Não é nova mas é um mimo
É leve, fofa e confortável,
É o meu tamanho (difícil nessa terra de mulheres grandes),
É bege e bonita,
E eu gosto muito dela.
Quase, quase, quase pronta para o passeio com a minha piquena. 

(O meu homem descubriu-a no Maarkeplats, na sexta começamos as negociações do costume-havia mais pessoas interessadas. No sábado sonhei com ela,no domingo fomos buscá-la a Roterdão). 
Vamos ser tão felizes juntas!

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Pequenas delicias

Ela começou a gatinhar. E eu estou deliciada e embevecida
Há algum tempo que se arrastava difícil e vagarosamente com umas das perninhas dobradas embaixo do rabo.
Há mais ou menos uma semana que começou a melhorar a técnica e a ser mais rápida, mas algo a que eu ainda não chamaria gatinhar.
Na semana passada, na quinta feira (04/06) os avôs paternos vieram cuidar dela e aí sim é que me apercebi que ela já gatinhava à séria. O avô colocou o telemóvel no chão e ela fez se à vida. Foi assim um momento hilariante. Vermos o nosso bebê crescer e descobrir o mundo é qualquer coisa de mágico.

quarta-feira, 3 de junho de 2015

No Luxemburgo fomos felizes

Fomos celebrar a chegada dos meus 37 ao Luxemburgo.
Um fim de semana em plena harmonia com a natureza. Muito ar puro. Muita tranquilidade. E paz. 
Acampamos, pela primeira vez, em família. E foi tão bom.
Em plena região de Ardennes. Este mundo é tão bonito.
Eu já tinha estado há 15 anos atrás no Luxemburgo e lembro-me de ter gostado.
Desta vez não só gostei como amei.
É de uma tranquilidade dificil de explicar. Para onde quer que olhemos tudo é zen. Tudo está no lugar certo e na exacta medida.
Voltar. Queremos. Muitas vezes.

 Já à noitinha. A menina dorme e os papás jantam
(a tenda foi montada com a ajuda do vizinho do lado, caso contrário ainda lá estariamos a tentar montar a mesma)

 Bom dia alegria. 
(Depois de uma noite com muuuito frio acordamos todos muito bem dispostos)

 Um passeiosinho pela vila 
A menina da fotografia fez 37. Sim é verdade. Até a mim me custa acreditar.


Lindo! ou não?!

 idem aspas aspas
 Completamente rendida
 Obviamente que fomos dar com um café de portugueses. Não havia pastel de nada mas havia bifanas e café Delta



 O nosso hotel de 5* com aquecimento central e tudo
(bem o nosso vizinho gostou tanto de nós que até nos emprestou um aquecedor.
 Dormimos que foi um regalo)

As meninas dormiram até tarde e os homens desfrotavam do café, da paisagem e dos sons da natureza

 Bom dia vida da minha vida 


 Into the wild




 Mimo foi a palavra de ordem



 
 (um dia também vamos ter o nosso castelo)
 Sonhar. Para fazer acontecer!

segunda-feira, 1 de junho de 2015

A minha criança

Venho aqui só deixar um miminho neste que é o primeiro dia da criança do meu bebé.
Já aqui disse que não sou grande adepta dos dias de isto e de aquilo. Mas não quero que a minha criança daqui a uns anos venha ver o blogue da mãe e fique incrédula por nada ter escrito neste seu primeiro dia.

video